segunda-feira, 16 de outubro de 2006

P: Belo





Beleza vistada e marcada,
se consagra reagida por aquele que sentiu e disse
O dizer neste caso é inexpressivo e banal,
depois de dito perde o encanto.
O belo demonstrado na alegria torna-se real.
O mistério do realmente belo,
é algo que transcende no encanto de observar,
na quietude de simples olhar,
humanizado com o escapar dum sorriso silencioso e brilhante.
O belo colocado declina
Dito no seu auge
deixa de ser belo.
Esse ato, fez-se ficar.
Assim não sendo mais,
passado o presente tornou.
O mito permanece para sempre.