domingo, 6 de abril de 2008

P: Rosa

Simples assim
floresceu num jardim,

rosa de aurora
rendida,
tomada por
sudor constante.
Bandida
de dor e
mutante color.
Em sua defesa,
espinhos
delicados e afiados.
Suntuosa só
ela rosa
deslumbra
à vista
e
quem a toca.
De um
vermelho sangue,
ardor
que sufoca.