quinta-feira, 19 de novembro de 2009

P: Abaixo


Abaixo da vida,
sem luz e sem saída,
para onde correr...

Lá não há nada,
nem sorriso nem risada,
muito menos gargalhada.

Quem pode salvar ? Alguém pode ajudar ?
Assim fica perdido,
o único sentido da vida.

Abaixo não há nada,
nem calor nem cobertor,
muito menos amor.

Tristes versos sentidos.
Em seu contínuo caminho,
para sempre renascer.