quarta-feira, 30 de maio de 2012

Compartilhar

Quando este, a ti pertence

Enfrentar uma situação que à ti fora concebido,
à sua medida e com discrição deverá ser atendido,
entendido se assim preferir

Compartilhar a dor,
Por crer na unidade à sua causa

Criticado, sem crítica alguma,
Sem botar para fora, sem pestanejar,
o velado é cego

A dor acumula-se sem saber
A ilusão é lúdica


Serenidade na questão é respeitar a provação.