quarta-feira, 4 de setembro de 2019

Seven, os sete pecados capitais - Inveja

Na última cena a inveja foi causa precursora para as duas restantes mortes, caso o detetive Mills não sucumbisse a ira, por descobrir a morte de sua mulher, inocente e que carregava no ventre seu filho, no qual ainda não sabia.
Para o serial killer que planejou todas as mortes e acusou todas as vítimas escolhidas por serem fonte do próprio deseja, a inveja. Na penúltima morte ele próprio é objeto, insano, assumiu o sentimento de inveja e mata uma inocente por invejar a família e a simples vida do detetive e sua esposa para a sexta morte.
E dessa forma causar ira no detetive Mills que passa de detetive e vítima para réu no flagrante pelo crime de assassinato motivado pela ira, por matar o serial killer o sétimo assassinado.
Os dois únicos crimes onde foram envolvidas mais de uma vítima, uma inocente por estar ligada diretamente com o invejado, e este detetive Mills que movido pela ira assassinou o doente e serial killer.


A inveja quando insana é uma doença mental a ser tratada - Como a mulher que adora transar com homens casados e transou com mais de seis, por exemplo, transou com eles mas principalmente com a sensação que lhe causara, adrenalina obscura. A sensação de tomar algo que não lhe pertence, roubar vidas, um sentimento negativo, mesquinho e totalmente egoísta. No filme Seven as vítimas na ação final foram a esposa estuprada e assasinada, o filho que carregava no ventre, o marido invejado e também o serial killer.

Um excelente filme de suspense policial, direção e trilha sonora fantásticas.

Data de lançamento: 15 de dezembro de 1995 (Brasil)
Direção: David Fincher 
Música composta por: Howard Shore
Roteiro: Andrew Kevin Walker