domingo, 1 de outubro de 2006

P: Ares da Cidade


No dia realiza-se concretiza-se. No amanhacer tudo fica transparente de fácil absorção e entendimento, mesmo que cansativo, mas lúcido.

Na noite tudo muda, os olhares ofuscados e agredidos pelo sol, ficam brilhantes como estrelas no universo. Levados pela escuridão, a estória se inverte se camufla como camaleão.