domingo, 29 de outubro de 2006

P: Estações do medo


O medo previne e redime a possibilidade de estrear aquilo que pareceu difícil. Paciência restringe aos poucos que dela retiram o essencial, criando esperança no fincar a bandeira, espreitando a sensação não exata mas boa.
As sementes plantadas todos os dias desabrocham no tempo ideal.
O medo precavido é uma dúvida constante onde somente com o ato de escolher destina o caminho como certo ou de arrependimento. Errar é o caminhar esperançoso do malandro, da novidade idealizada pelo intelecto, regida pelas sensações...
Viver bem. Desenhar-se e colorindo a vida de maneira saborosa.