sábado, 18 de outubro de 2008

P: Rasgo

Rasgo, neste
desejo de encontrar
o que um dia descobri
e me esforcei à recuperar;
A lucidez
tomada a força.

Abraçado pelo vento
só o vento,
me sinto cômodo em conforto.
Raiva controlada pela razão,
com linha de raciocínio,
na soma, na equação
nas respostas obtidas pela vivência
obsoleta e organizada,
levando e buscando
com muito purê de educação.

Entendemos as respostas durante a vida
atravessar o ventre
atravessar o vento.
Esperto daquele que sacar de primeira,
sem zoeira,
sem agressões,
insultos e empurrões.

Passagem esta, primeira o reprise,
passo somente passo
disto que não me interessa.
Sim,
a pressa
da intensidade,
do abraço,
do trato
e do bom combate.